Palmeira recebe shows musicais e peça de teatro neste mês de outubro

Prêmio-Arte-ParanáPalmeira vai receber dois shows musicais e uma peça de teatro no mês de outubro, através do Prêmio Arte Paraná – 2ª Edição, da Secretaria de Estado da Cultura do Paraná, em parceria com a Secretaria Municipal de Cultura, Patrimônio Histórico, Turismo e Relações Públicas. As apresentações serão gratuitas ao público.

A primeira apresentação acontece no próximo domingo (8), com a cantora e compositora curitibana, Helena Sofia, realizando o show ‘Tormenta’. Ela sobe ao palco às 19 horas, no auditório do Colégio Estadual Dom Alberto Gonçalves.

No dia 11, às 20 horas, o auditório da Escola Integrada Imaculada Conceição Jesuíno Marcondes recebe a peça teatral ‘Essencial’, do Grupo Obragem, com limite de público para 60 pessoas. A apresentação conta com fortes características performáticas, que provoca uma transformação no modo de perceber a vida e o teatro.

O último espetáculo ocorre no dia 29, com os compositores Estrela Leminski e Téo Ruiz apresentando seu novo disco, intitulado ‘Tudo que não quero falar sobre amor’. O show conta ainda com a participação de Alice Ruiz e tem início programado para às 19h30, no auditório da Escola Integrada Imaculada Conceição Jesuíno Marcondes.

O secretário municipal de Cultura, Patrimônio Histórico, Turismo e Relações Públicas, Waldir Joanassi Filho, demonstrou alegria ao ver Palmeira recebendo espetáculos de alta qualidade, alguns até apresentados na Europa, e sem custo para o Município. “Vai ser importante para nossa cidade receber estes tipos de manifestações. São culturas que poucos tem acesso e essa será uma boa oportunidade para apreciá-las gratuitamente”, disse o secretário.

Tormenta

Helena Sofia - TormentaHelena Sofia apresenta seu mais recente trabalho, produzido por André Prodóssimo e intitulado “Tormenta”, o qual envolve música, programações eletrônicas, projeções e fotografia. O mesmo foi lançado em 2016 em formato de livro, com fotografias produzidas especialmente para o álbum pelos fotógrafos Ana Paula Málaga e André Pinto Donadio, com shows de lançamento no Brasil e exterior.

Ao vivo, Helena tampouco se afasta do diálogo com as artes visuais. As canções são emolduradas por projeções que remetem a tempestades e mergulhos em oceanos abissais que, somadas ao figurino, produzido por Silmar Alves; à voz doce de Sofia, às programações eletrônicas e ao acompanhamento do piano de Andrezza Prodóssimo e o baixo acústico de Rodrigo Marques, transportam o espectador para uma atmosfera desconhecida, ao mesmo tempo bela e amedrontadora.

Essencial

Grupo Obragem - Essencial - Foto Elenize DezgeniskiEssencial é uma peça de teatro, com fortes características performáticas, que provoca uma transformação no modo de perceber a vida e o teatro. Com a ideia de movimento e de contato, os participantes ampliam suas visões sobre o tempo; sobre as suas experiências de vida e sobre a potência que a memória exerce sobre o nosso presente. O contato com as histórias de outras pessoas; com as emergências individuais e com os modos dinâmicos de criação artística, promovem um espaço, para uma percepção surpreendente, sobre o humano.

A peça propõe o questionamento sobre o que é essencial para a manutenção da vida humana e para que o teatro, como fenômeno, aconteça.  O Grupo Obragem enfatiza o trabalho do ator e a sua relação com a plateia. Artistas e público participam, juntos, de uma experiência capaz de gerar acontecimentos no espaço.

Tudo que não quero falar sobre amor

Estrela Leminski e Téo Ruiz - Tudo Que Não Quero Falar Sobre Amor - Foto Janete Anderman Divulgação12 músicas, sete produtores, quatro cidades, 12 clipes, 12 diretores e diretoras, cinco eventos e um show. Tudo isso de um único álbum. Números e palavras que expressam um posicionamento: ‘Tudo que não quero falar sobre amor’, novo disco dos compositores Estrela Leminski e Téo Ruiz. O projeto chega para mostrar que eles não são um casal de músicas fofas, e trazem no conteúdo das canções temas diversificados que não tratam do amor clichê romântico.

Indo na contramão da lógica da indústria musical, os compositores decidiram lançar os clipes antes, lançados mensalmente de abril a agosto deste ano. São 12 músicas gravadas em quatro cidades diferentes (Curitiba, São Paulo, Belo Horizonte e Porto Alegre), com sete produtores musicais ímpares e 12 diretoras e diretores de Curitiba.

Seu rock-poético, de ênfase na canção, ganhou visões diferentes, mas sem perder a unidade e coesão dentro dessa diversidade de nomes. O som é pop com ruído, urbano e contemporâneo, e o título não poderia ser mais direto: apesar de Estrela e Téo serem um casal, não espere canções românticas de amor.

A turnê de lançamento deste projeto conta com um show multimídia, tridimensional. A banda fará parte das projeções em mapping, espalhadas pelo palco em diferentes pontos trazendo trechos dos videoclipes e outras imagens que irão compor um cenário especial junto com a iluminação.

Prêmio Arte Paraná

O Prêmio Arte Paraná selecionou e premiou espetáculos de Circo, Dança, Música e Teatro, visando a circulação e apresentação em todo o Estado. Foram destinados R$ 400 mil para premiar até 25 espetáculos. Os espetáculos premiados devem realizar quatro apresentações em quatro diferentes macrorregiões do Paraná, sempre em municípios de até 50 mil habitantes. As apresentações acontecem no período de 21 de agosto a 31 de outubro de 2017.

Pin It

Comente esta matéria